• Larissa Alves

Série 'A Tecnologia na Moda Fit: antibacterianos e antimicrobianos

A pandemia do novo Corona Vírus acentua em nós a necessidade de maior preocupação com a higiene e os cuidados para a não disseminação do vírus. Não que já não devêssemos ter, porém na crise em que nos encontramos, todo cuidado é pouco e o descuido pode ser fatal. Nesse caso, a tecnologia é nossa maior aliada!



Boxes abertos! E agora? Como manter meu cuidado com o meu corpo e me proteger do vírus invisível ao mesmo tempo?!


Como já falado na primeira matéria desta série, o setor esportivo produz muita inovação. Esta proporciona maior conforto e adaptabilidade da roupa ao corpo do atleta, e, dependendo da tecnologia empregada, o potencial de mobilidade, flexibilidade, velocidade, resistência e proteção do esportista é aumentado.


Hoje, falaremos da tecnologia antibacteriana e antimicrobiana, que já existiam, mas devido à necessidade, vêm sendo aprimoradas e implementadas de forma mais massiva em todos os setores, especialmente na moda esportiva.


Tecnologia antibacteriana


Os tecidos com tecnologia antibacteriana não eliminam totalmente as bactérias, mas atuam na eliminação dos odores causados pela transpiração ou evitam a retenção do próprio suor. Isso porque o odor da transpiração só ocorre devido a proliferação de bactérias, logo, o que a tecnologia faz é não permitir sua reprodução.


O interessante de tal recurso é que ele pode ser empregado tanto em fibras sintéticas quanto nas naturais, como é o caso das peças de modal e viscose de bambu da Insider.


E ainda há o queridinho do momento: o Dri-Fit. Este, extremamente absorvente, não permite que o suor do atleta fique retido na roupa, o que pode também funcionar como antibacteriano, pois mantém a fibra sequinha, evitando a proliferação de bactérias. A tecnologia atua de forma que os fios da parte interna da roupa absorvam a umidade, enquanto os fios da parte externa expulsam para o ambiente o que a interna absorveu.


Tecnologia antimicrobiana


A princípio, agem de forma parecida com a tecnologia anterior, porém os antimicrobianos dificultam a proliferação dos micro-organismos em geral: vírus, fungos e bactérias. É como se fosse um antibacteriano aprimorado e mais abrangente.


Uma das formas de implementação da tecnologia é por meio dos íons de prata na fibra do tecido, que já era usada em tecidos antibacterianos, mas quando aplicada a nanotecnologia, funciona como antimicrobiano (podendo até mesmo ser eficaz contra o Corona Vírus). Isso porque quando a prata é reduzida à escala nano, ela aumenta significativamente seu potencial germicida, neutralizando o vírus.


A tecnologia torna a peça mais prática, útil e rentável ao cliente, já que possui alta durabilidade, pois não é necessário troca ou lavagem constante.


Algumas marcas já estão implementando a tecnologia de íons de prata em suas máscaras de proteção, o que beneficia o comprador, já que elas não precisariam ser trocadas de duas em duas horas.


Confira algumas marcas que já usam as tecnologias em seus produtos:


Insider

T-shirts e máscaras de proteção de íons de prata



FILA

Tops e camisetas com tecnologia FLOW antissuor



Nike

Camisas, tops, shorts, leggings e peças inteiras com a tecnologia Dri-Fit



Adidas

Tops, camisas e blusas de time com a tecnologia AEROREADY antissuor



Posts recentes

Ver tudo