• Nathalia Souto

Moda Fitness no Brasil: da bélle epoque até a era das academias

A moda fitness brasileira é quase tão antiga quanto os banhos de mar, o bronzeamento e o hipismo. Nesse artigo você vai entender do que eu tô falando. Se liga aqui:


Durante o período conhecido como “Belle Époque”, com duração de 1889 até 1914, iniciou-se uma forte aderência da prática esportiva no cotidiano, o que fez com que a população começasse a separar peças especificas para se exercitarem.


As mulheres da época começaram a ser cada vez mais presentes nas praias, no golfe, no tênis, no croquet e, principalmente, no ciclismo. Mas as roupas utilizadas não eram muito diferentes das usadas no dia a dia. Elas tinham roupas mais masculinizadas nesse período; sendo assim, eram utilizados os mesmos tecidos com algumas modificações na modelagem para dar mais mobilidade.


Um exemplo claro, eram os conjuntos femininos usados para o ciclismo, que eram formados por um terninho comum na parte superior - seguindo a moda da época - e uma saia com pregas maiores nas costas para dar liberdade ao sentar.



Podemos perceber como as roupas para as atividades físicas no geral foram, aos poucos, se ajustando para atender melhor às necessidades físicas do corpo (por exemplo a perda do excesso de volume na roupa), resultando num desempenho melhor nos esportes. Isso nos traz a outro momento na história do seguimento fitness: os anos de 1980.


O Brasil aderiu fortemente à ideia de “culto ao corpo”, que foi disseminada na época em que esse estilo de vida ativo começou a ser relacionado aos dias ensolarados de verão. Um forte exemplo de como os brasileiros estavam muito envolvidos com isso - já que não era uma tendência apenas relacionada a moda, mas também ao comportamento social., foi a participação de atletas brasileiros nos campeonatos de aeróbica, esporte que conquistou o mundo nesse período, onde ganhávamos diversas medalhas mundiais.


Para traduzir melhor como essa tendência fitness era colocada em prática, realizei uma pesquisa bem minuciosa pelas edições da Revista Desfile, de 1982 até 1989, para conseguirmos ver a evolução dessa moda presente em vários países, que se tornou um marco no segmento esportivo. No decorrer da revista, encontrei várias matérias que ilustram como a sociedade era focada na busca da saúde, sendo quase um sinônimo de magreza, contendo um ideal de um corpo perfeito a ser alcançado por diversos meios (na revista encontram-se matérias sobre esportes, uso de aparelhos, dietas e até plásticas).



Pelas páginas da revista nos pude ver diversas campanhas que tinham modelos em poses mais atléticas, com muito movimento ou fazendo alongamentos, até em marcas que não seriam relacionadas diretamente ao esporte, como marcas de sapato, lingerie, e, até mesmo, de sorvete.



A partir da observação da revista, foi possível perceber alguns dos principais elementos que compõe um traje esportivo feminino da década de 80, sendo eles: body, polaina, meia-calça, elásticos e faixas e tênis (roupas que moldam bem o corpo, bastante justas); além da valorização da malha de algodão como material dessas peças, muitas vezes sendo tecidos sem estampa, mas que continham cores bem fortes e vivas com diversos recortes e acabamentos com diferentes cores (como uma “colcha de retalhos”).


Hoje, a moda esportiva e fitness é uma das mais rentáveis do Brasil, e não é de se admirar, agora conhecendo sua história, que ela seja a grande estrela do nosso mercado!


Fonte: Revista Desfile. Edições de 1982 até 1989 - Biblioteca Nacional.

Posts recentes

Ver tudo