• João Abreu

"Fique em casa!" Tá, mas e o treino?!

O movimento cura, o exercício purifica nossa alma e nosso corpo. Portanto, temos que criar uma rotina de forma que não deixemos as facilidades e os prazeres do lar nos sabotar.



Infelizmente estamos mais uma vez nessa situação chata e - embora indispensáveis - os treinos nem sempre combinam com o ambiente da nossa casa, já que ela costuma ser o lugar de descanso, preguiça e lazer.


Por mais que o treino online não seja tão completo quanto no Box, ele traz vários benefícios. Quando treinamos em casa nesse momento de lockdown, movimentamos o corpo e mudamos essa rotina de ficar o tempo todo nas mesmas posições. Rotina essa que é da cama para a cadeira, da cadeira para o sofá e por aí vai. Ficar a maior parte do tempo sentado, sobrecarrega principalmente a nossa coluna, deixando nosso pescoço e trapézio rígidos.


Várias dores surgem pelo desequilíbrio de estarmos enfraquecendo os músculos e ao mesmo tempo ativando alguns em excesso e de maneira errada. Além do problema físico, temos que enfrentar os problemas psicológicos, por estarmos em uma situação de incógnita, com um nível de estresse altíssimo. Deixamos de produzir a serotonina, a endorfina e a adrenalina, às quais estamos acostumados com a rotina de treinos, e isso nos deixa em um estado maior de ansiedade.


Minha dica é: crie seu ambiente de treino dentro de casa; tenha objetivos de aprendizado, como fazer o DU e o HSPU pela primeira vez; aperfeiçoe suas deficiências, foque no core e nos ginásticos, estipule um horário de treino ou talvez dois e três horários com treinos mais curtos, treine com amigos por vídeo; enfim, faça tudo o que puder para não ficar parado. E muita atenção aos erros do treino em casa.


Às vezes as pessoas acreditam que treinar com o peso corporal é tranquilo e acabam repetindo sempre os mesmos exercícios, ou fazendo um volume muito alto de repetições. Isso sobrecarrega as articulações e pode gerar dores e lesões. Atenção também com a segurança. Afaste os móveis para que acidentes não aconteçam e, na hora de adaptar algum equipamento, certifique-se que está seguro. O ideal mesmo é treinar com a supervisão de um treinador, que vai montar o melhor treino para você, vai analisar os seus movimentos e não vai deixar que você cometa possíveis erros.


Tenho três casos de alunos, e amigos de alunos, que corroboram com o que estou falando. Um aluno, por exemplo, teve agravamento de hérnia de disco por fazer movimentos errados com um equipamento não apropriado; uma aluna quebrou o dedo da mão ao se desequilibrar saltando sobre um móvel inseguro, simulando a caixa do Box Jump; e o amigo de um aluno sofreu um acidente ao fazer exercício de puxada com elástico, ocasionando a perda da sua visão.


Apesar dos problemas, treinem! Movimentem-se de alguma forma para se manterem bem, com a imunidade alta e fortalecidos para enfrentar esse vírus.


Aqui vai um treino para vocês:

Amrap de 8'

Escada crescente de 2 em 2

Ex: 2,4,6,8,10....

Burpee

Agachamento

Flexão

Abdominal remador

Rest 3'

For Time

Começa novamente da repetição que parou e faça a escada decrescente o mais rápido possível.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo