• Graziella Souza

Boca a boca 4.0


Em plena Era da Web 4.0 com um mundo digital cada vez mais moderno, instantâneo e tecnológico, o feedback positivo dos clientes parece vir na forma de seguidores e validações no Google Business. Mas não se engane, pois o boca a boca presencial não desapareceu.


A boa e velha conversa e recomendações no meio daquele encontro casual na rua, por exemplo, pode ser absurdamente importante para sua Box. Ou mesmo quando o assunto “Atividade Física” surge naquela confraternização com os amigos ou familiares. É aí que seu cliente espalha sua impressão sobre suas experiências.


Para o amigo interessado (nosso prospect) essa opinião vale ouro, já que do ponto de vista dos consumidores as propagandas são uma fonte suspeita de informação, pois é a perspectiva da empresa depositada ali. Nada como o testemunho de alguém de confiança para saber se aquele produto/serviço realmente funciona.


Vale aqui investir tempo e dinheiro na experiência do seu cliente. A primeira forma e a mais simples é sair do escritório e acompanhar as aulas. Veja se todos estão incluídos e participando delas, se estão dinâmicas o suficiente. Se há equipamentos para todos, se estão em bom estado, escute seus coaches e seus alunos. Seja acessível.


Garanto a você que será um momento enriquecedor como gestor, pois este é um setor que precisa estar sempre em crescimento e recebendo grande atenção. Antes de atrair, é preciso garantir que sua retenção está caminhando bem.


Esse processo tem nome, chama-se Marketing de Relacionamento e também pode ser medido por questionários e pesquisas de satisfação. Perceba que as estratégias de relacionamento são subjetivas e relativas, mas o processo de apuração das necessidades do seu aluno para mantê-lo encantado ainda é o mesmo: arregaçar as mangas e ir para a ‘pista’, onde toda a magia acontece. No, caso a área de treino do seu Box.


Inspire-se na “venda do seu João”, no “Boteco do Seu Joaquim”, na “padaria da dona Maria”. Aqueles modelos de negócio de antigamente que tinham como pilar não só um bom produto, mas também o relacionamento com seu “freguês”, aquele que compra de forma habitual. Eles investiam horas e horas num bom bate-papo afinando relacionamento e a fidelização também.


Não falo aqui que você precisa optar por um modelo de negócio. Mantenha aquilo que funciona em cada um deles considerando seu contexto!


16 visualizações0 comentário